Marketing Social: Como mudar o mundo e fazer a sua empresa crescer?

Cada vez mais as empresas buscam saber quais os interesses, desejos e objetivos de seu público-alvo. Como você deve saber, essa é uma das etapas mais importantes na hora de definir a persona de seu negócio. E se você tem feito este dever de casa, então deve ter percebido um aumento significativo do interesse das pessoas para causas sociais. É nesse cenário que surge o marketing social!

marketing social

Os brasileiros de forma geral estão cada dia mais engajados em políticas sociais, projetos beneficentes e buscando, sempre que possível, contribuir para o bem comum e ajudar os menos favorecidos. Aliás, esta é uma das qualidades que mais destaca o nosso País mundo a fora.

Esse carinho, a preocupação com o próximo e a busca pelo bem estar de todos também começa a ser percebido dentro das organizações. As empresas passaram a enxergar no marketing social uma oportunidade para atingir os seus objetivos de impactar o mundo e, ao mesmo, atrair clientes simpatizantes com a causa e futuros compradores.

Mas afinal de contas, o que é o marketing social, no que se diferencia com o marketing comum e como a sua empresa pode usar esta estratégia para expandir o negócio? É exatamente este o tema do artigo de hoje.

Então, se a sua empresa quer crescer e mudar o mundo, ou pelo menos ajudar a fazer isso, não deixe de ler este artigo até o fim, combinado?

Marketing social: Conceito

banner conteúdo estratégico

Este termo surgiu na década de 70 e foi disseminado por Philip Kotler e Gerald Zaltman. O marketing social usa de estratégias de marketing para fins estritamente sociais. Ou seja, através de campanhas de comunicação e marketing busca-se atingir um público-alvo adequado para propagar e apoiar uma causa social.

Assim como o Terceiro Setor, representado pelas ONGs e Instituições sem fins lucrativos, o marketing social também visa melhorar o convívio social e combater as deficiências na sociedade que implicam na marginalidade da minoria. Porém, o marketing social destaca a responsabilidade das empresas privadas neste cenário e utiliza dessas ações para promover a empresa por meio de uma boa campanha de branding.

Embora tenha conotação comercial e contribua com a reputação da empresa envolvida nesta estratégia, o marketing para fins sociais contribui verdadeiramente com a sociedade. Através de campanhas bem planejadas é possível conscientizar a população ou até mesmo ganhar adeptos da causa e impulsionar os movimentos sociais como nenhuma outra estratégia pode fazer.

Além disso, devido ao alto poder de investimento das empresas, suas campanhas sociais tendem a alcançar mais pessoas e consequentemente, captar mais recursos e criar projetos mais arrojados se comparado às políticas públicas e de instituições sem fins lucrativos.

Marketing socialmente responsável

Em seu livro “Marketing 3.0 – As Forças Que Estão Definindo o Novo Marketing Centrado No Ser Humano”, Philip Kotler chama a atenção para o Marketing 3.0. Segundo o autor, este teria sido uma evolução dos modelos de marketing anteriores adotados pelas empresas e agora a palavra de ordem é focar no ser humano.

Ao contrário do Marketing 1.0 em que o único objetivo era a comercialização de produtos; e o Marketing 2.0 com foco no produto e cliente; o Marketing 3.0 passou a pregar a importância dos valores de uma organização. Segundo esta abordagem sua empresa não só tem a obrigação de atender a seus clientes da melhor forma possível, como também investir em um propósito maior.

As causas corporativas ficaram muito comuns nos últimos anos e não demorou muito para que o consumidor começasse a buscar por este diferencial nas empresas. Como foi dito no artigo “O que é branding:e como fazer do jeito certo”, hoje o consumidor compra aquilo em que sua empresa acredita e não apenas o seu produto ou serviço.

Neste contexto o marketing social teve sua presença ainda mais disseminada nas empresas. Comumente encontramos negócios apoiando causas sociais, investindo em políticas de infraestrutura, saneamento básico, nutrição e combate a desastres.

Fatalmente, as empresas que não se adaptam a este novo modelo de fazer negócios estão destinadas ao fracasso. A boa notícia, no entanto, é que a internet e o marketing digital tornaram mais fáceis a criação dessas campanhas e auxiliaram com que pequenas e médias empresas também pudessem investir em projetos sociais.

Mas como criar uma relação social e comercial perfeita em sua empresa? Como contribuir com causas sociais e fazer a sua empresa crescer ao mesmo tempo? Vamos ver isso logo a frente!

banner conteúdo estratégico

Exemplos de marketing social nas corporações:

Há diversos exemplos do marketing social no dia a dia das empresas. A seguir, veja os exemplos mais comuns e corriqueiros:

  • Troco solidário;
  • Incentivo a doação de sangue;
  • Campanha do agasalho;
  • Anti crueldade com os animais
  • Combate a discriminação e preconceito;
  • Incentivo a pluralidade;
  • Projetos culturais e etc.

Marcas como o Itaú, MCDonald’s, Natura, Pedigree, Dove e outras já se aventuraram (e ainda o fazem) com o marketing de responsabilidade social e não é a toa que são empresas muito reconhecidas.

Como fazer marketing social nas empresas?

Ao contrário do que muitas pensam trabalhar o marketing social dentro de sua empresa não é assim tão fácil. Para além de campanhas pontuais como “Troco Solidário” ou “Campanha do Agasalho”, sua empresa precisa ter uma presença forte no âmbito social.

Esta presença pode ser sentida através da criação de projetos próprios, institutos atrelados à corporação ou parcerias com ONG’s menores. Independente da sua escolha fica evidente a necessidade do planejamento estratégico do marketing social de sua empresa para que ele possa contribuir também o crescimento do negócio.

Por isso, seguem algumas dicas para você ficar atento antes de adotar o marketing social em sua empresa.

1. Objetivos da empresa

A primeira coisa que sua estratégia de marketing social deve contemplar, sem dúvida, são as necessidades da sociedade na qual seu negócio está inserido. Entretanto, por se tratar de uma medida estratégica, os projetos sociais de sua empresa precisam contemplar também os objetivos da organização.

Tais finalidades possuem diferentes prioridades, a depender do tamanho da empresa, sua autoridade no mercado e até mesmo o momento em que são tomadas essas ações.

Uma grande empresa, por exemplo, pode adotar o marketing social para aumentar o apelo para determinado público que, de outra forma, não seria possível alcançar. Já um negócio experimentando uma crise de opinião pública, pode se valer do marketing social para melhorar a sua imagem perante a comunidade.

Uma média empresa, por sua vez, poderia apostar em políticas sociais para deduzir seus impostos e reduzir custos de manutenção do negócio. Ou ainda, um empreendimento de qualquer porte poderia apoiar uma causa que direta ou indiretamente favoreça os seus objetivos comerciais (aumentar o faturamento).

De qualquer forma, o importante é identificar os objetivos reais de sua empresa com o marketing social e pontuá-los no planejamento de suas ações. Deste modo, será possível acompanhar a evolução dos projetos e garantir que todos saiam ganhando nessa relação (comunidade e empresa).

2. Planejamento do marketing social

Assim como o marketing tradicional, o social também precisa ser planejado. Isso porque sua empresa não pode dar ao luxo de transformar qualquer projeto em um custo desnecessário para o negócio.

Por mais enraizada que esteja a política social em seu negócio, é necessário pensar estrategicamente nestas ações e buscar obter o máximo de retorno com elas. Esta contraprestação de seus esforços sociais não precisa aparecer em dinheiro no final do dia, mas devem impactar positivamente o posicionamento da marca e a atração de clientes.

Tal proeza só é possível com planejamento. Nesta etapa você deve contemplar os objetivos de seu negócio, os possíveis parceiros para o projeto (ONGs, causas sociais, programas públicos, etc.), o investimento necessário, o retorno esperado e a campanha de marketing social em si.

Depois de mapeadas as disposições gerais da campanha é hora de escolher o melhor projeto para trabalhar. Mas antes disto, estou levando em conta que você dedicou o mínimo de tempo possível para encontrar projetos sociais ou para criar os seus próprios em sua comunidade.

Mas como encontrar o projeto certo para sua empresa? Qual a forma para identificar as ações mais assertivas e com melhor retorno para o negócio? Como garantir que a comunidade e a empresa saiam ganhando nessa? Esta é a próxima dica.

3. O que seu cliente apoiaria?

Finalizado o planejamento é provável que esta seja a pergunta mais gritante em sua mente: Qual projeto devo apoiar ou criar? A resposta pode ser mais simples do que você imagina.

Logicamente ela pode variar de acordo com os objetivos da empresa, mas conhecer os interesses sociais de seus consumidores pode ser uma grande pedida para acertar na escolha do projeto social.

Para isso, responda as seguintes perguntas:

  • Meus potenciais clientes estão engajados em algum projeto social?
  • Quais ações sociais eles promovem ou apoiam?
  • Se ainda não estão envolvidos com o marketing social, quais projetos estariam dispostos a apoiar?

Se você mapeou corretamente a persona de seu negócio pode ser mais fácil responder a essas perguntas. Mas se você não consegue chegar a uma resposta conclusiva, faça o óbvio: pergunte.

Crie uma pequena pesquisa com sua lista de contatos, seguidores nas redes sociais, clientes de sua empresa e outras pessoas que tem contato com seu negócio. Faça as perguntas acima para eles, colete as respostas e procure por padrões para chegar a um meio-termo. Dependendo de sua base de fãs e contatos podem surgir inclusive potenciais parceiros nesta lista.

banner conteúdo estratégico

4. Investindo em projetos sociais

Agora chegou o grande momento. Depois de definir os objetivos da empresa, planejar as ações sociais e selecionar os projetos, chegou a hora de investir nos projetos sociais e colocar em funcionamento a estratégia de marketing social.

Sim, você vai precisar investir em marketing social, tal como já faz com o marketing digital, conteúdo e até marketing tradicional em sua empresa. E o motivo para isso é simples: quanto mais investimento, mais potencial o seu projeto terá, tanto no alcance de pessoas como também em concretizar os objetivos de sua empresa.

Contudo, o investimento em marketing social também deve ser planejado. Em primeiro lugar sua empresa não pode se comprometer com projetos muito grandes ou investir os recursos que não dispõe. Caso contrário essas medidas podem leva-lo a fechar as portas.

Para evitar isso determine um valor mínimo de investimento para atingir os seus objetivos. No mesmo período, crie uma espécie de botão do pânico, que deve ser acionado sempre que você chegar ao teto máximo de investimento em ações sociais.

Também é interessante trabalhar com a análise de ROI nos investimentos sociais de sua empresa. Se for o caso, aguarde até que algumas campanhas comecem a trazer resultados para sua empresa para, só então, aumentar o investimento ou partir em busca de novos desafios.

5. Comece aos poucos!

Não é porque a sua empresa é pequena que não pode se engajar nos projetos sociais de sua comunidade. Já pensou aproveitar as redes sociais, blogs e outros canais do negócio para dar uma força para uma campanha social?

Utilize o marketing de conteúdo a favor de causas sociais em seu negócio, ajudando a promovê-los ou até mesmo para divulgar as causas de seu próprio negócio. Com certeza o alcance e resultado dessa campanha será muito melhor.

Além disso não é necessário muito investimento para fazer isso e está a alcance de qualquer empresa. Isso elimina a desculpa de ser pequeno ou não dispor de recursos, não é mesmo?

Conclusão

O marketing social pode ser um grande aliado para trabalhar a imagem de sua empresa na comunidade. Do mesmo modo, também é capaz de contribuir com a disseminação dos valores de sua empresa e, inclusive, possibilitar que as suas metas sejam alcançadas mais rapidamente.

Contudo, como qualquer outra medida estratégica em seu negócio, você deve planejar o marketing social. Garantir que as ações estão de acordo com os objetivos da empresa, investir em projetos condizentes com seu público-alvo e aplicar recursos de forma segura e inteligente.

Entretanto, vale salientar que suas ações sociais devem realmente fazer a diferença na sociedade. Em outras palavras, apoiar projetos em beneficio próprio pode ser um tiro no próprio pé, então, tome cuidado.

Da mesma forma, ao se levar em conta a popularidade do marketing social, também é necessário que sua empresa saia da média. Como a maioria dos negócios estão investindo em projetos sociais, você como empresário precisa encontrar um modo de se diferenciar da maioria e atrair seus clientes. Apesar de não ser fácil, esse é um dos trabalhos que vale a pena ser concluído.

Independente de quando e como você deseja entrar nessa, o fato é que não pode ignorar a mais nova tendência de marketing. Afinal, ignorar os avanços no mundo empresarial ou em qualquer outro pode custar muito caro, não é mesmo? Então, se ainda não aplica o marketing social, comece a estudar agora mesmo e veja como aplicar na sua empresa.

E você, já está investindo em marketing social dentro de sua empresa? Tem ideia de como aplicar essas dicas em seu negócio? Deixe o seu comentário abaixo e me diga o que achou deste artigo.

banner conteúdo estratégico

Junte-se a mais de 575 alunos e descubra como atrair mais clientes com o marketing de conteúdo!

César Ribeiro

Avatar

César Ribeiro é o CEO do RedatorOnLine.net e consultor de marketing para pequenas empresas e profissionais liberais. Atua com marketing digital e marketing de conteúdo há mais 8 anos. Autor, empreendedor e apaixonado pela internet.

Website: https://redatoronline.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *