SEO

SEO para sites de pequenas empresas: Como fazer dar certo?

César Ribeiro
Escrito por César Ribeiro em 18 de dezembro de 2016
SEO para sites de pequenas empresas: Como fazer dar certo?
Junte-se a mais de 8.500 pessoas

Entre para minha Lista VIP e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Pequenos negócios possuem mais desafios em tudo e em SEO não poderia ser diferente. Quando falamos em sites de pequenas empresas, fica difícil se classificar e competir de igual para igual com grandes corporações. Parece que tudo está lutando contra os pequenos empresários, não é mesmo?

seo para pequenas empresas

As grandes marcas dispõem de um orçamento considerável para marketing. Geralmente, contam com um departamento específico para este fim. Outras vezes, contratam os serviços das melhores agências do mercado, que também são grandes empresas.

Como o pequeno empreendedor pode respirar assim? Como aplicar o SEO em sites de pequenas empresas e ter alguma chance? É exatamente sobre isso que vou falar hoje. Mas não vou apenas compartilhar dicas vazias e sim mostrar como eu fiz na prática.

O RedatorOnLine.net, como você talvez já saiba, é uma agência de marketing de conteúdo pequena. Quando eu fundei essa empresa, trabalhava sozinho e quase 12 horas por dia. Não tinha verba para anúncios e ainda estava prestes a entrar em um nicho extremamente concorrido: as agências digitais.

Porém, dois anos depois de iniciar as atividades o negócio cresceu. Hoje somos quase 10 pessoas trabalhando diariamente para ajudar pequenos empresários, assim como eu. Embora não somos uma hiper agência, de 2014 até agora crescemos bastante. E boa parte deste crescimento pode ser atribuído ao SEO.

Por esse motivo, vou compartilhar o que fiz e venho fazendo para classificar o RedatorOnLine.net no Google. Também vou revelar como conseguimos atrair clientes todos os dias sem investir um centavo em anúncios. Se você quer saber sobre isso, continue a ler o artigo!

1. Não tente abraçar o mundo!

A primeira coisa que eu gostaria que alguém tivesse me contado é: seja específico e não tente abraçar o mundo. É comum as pequenas empresas tentarem generalizar tudo. Isso é compreensível, pois quando se é pequeno qualquer cliente e dinheiro que entram são lucros para a empresa.

Contudo, as grandes corporações também são generalistas. Elas agem assim porque possuem uma estrutura adequada para comercializar produtos e serviços diferentes, para pessoas diferentes. O pequeno empresário não deve fazer isso, pois corre o risco de não conseguir atender ninguém como deveria e manchar a sua reputação.

Comece por escolher um nicho específico para seu pequeno negócio. Defina de 1 a 3 personas e foque em prestar o melhor atendimento para esses clientes. No meu caso, por exemplo, eu busquei atingir pequenos empresários. Temos 3 personas principais e focamos em encontrá-las e atraí-las para o nosso site.

Quando você foca em coisas específicas, acaba se tornando especialista em seu nicho de mercado. Você começa a conhecer melhor o seu público-alvo, entender o que eles precisam e assim gera mais conexão com eles. Quem você acha que eles irão preferir: a grande empresa que faz tudo ou o pequeno negócio especializado no problema?

Com certeza você escolheu a segunda opção, pelo menos deveria ter feito isso se compreendeu o objetivo deste post. Em um mundo tão competitivo, com tantas opções, você pode se diferenciar ao ser um especialista em seu nicho de mercado. Mesmo que seja uma parte pequena do todo!

2. Comece pequeno e cresça aos poucos

Poucas pessoas sabem, mas as grandes inovações de hoje em dia começaram pequenas também. Você se lembra do Facebook? Bom, antes de ser a maior rede social do mundo, era apenas um site de relacionamento para universitários.

A Door-Dash, uma plataforma de delivery para restaurantes que hoje vale em torno de U$ 700 milhões, começou pequena. No início, os seus fundadores tinham de fazer tudo manualmente, desde receber os pedidos até realizar as entregas. Veja como as coisas mudaram hoje em dia?

Assim deve ser também com o SEO para pequenas empresas. Você não deve focar em classificar o seu site para as palavras-chaves mais genéricas e com grande potencial de busca. Ao tentar fazer isso vai concorrer diretamente com grandes empresas e com certeza não sairá vitorioso.

Tomando o caso do RedatorOnLine.net como exemplo novamente, a palavra-chave mais qualificada de nosso mercado é “marketing de conteúdo”. Hoje está com 1300 buscas mensais em média, mas temos grandes sites disputando uma posição no Google com este termo. Em 2014 o volume de pesquisas era menor, mas você acha que uma agência recém-criada conseguiria chegar ao primeiro resultado?

Ao invés de focar em um termo genérico como esse, eu optei por ser mais específico. Selecionei uma palavra-chave completamente ligada ao serviço que oferecemos, assim não restam dúvidas do que fazemos para o nosso cliente. Ainda busquei um termo que não tivesse tanta concorrência, mesmo com um volume baixo de pesquisa.

O resultado? O nome da empresa, o domínio e as principais páginas do site foram pensados para classificar com este termo. Há quase 2 anos estamos na primeira posição com o termo “redator online” e atraindo clientes todos os dias. Isso sem precisar investir um único centavo em anúncios, enquanto grandes empresas estão pagando para aparecer com este termo.

3. Trabalhar estes termos em todo o site

Talvez agora você esteja se perguntando: “mas o que acontece depois?”. Essa é uma excelente pergunta por sinal. Para respondê-la, voltemos aos dois exemplos que citei no tópico anterior. Tanto o Facebook como a Door-Dash começaram pequenos, mas não continuaram assim, não é mesmo?

Hoje são empresas que valem milhões e até bilhões de dólares. Alcançaram pessoas de diferentes locais do mundo e ninguém duvida que seus negócios funcionem. Porém, sem o início pequeno que falamos antes elas não seriam nada e não teriam chegado até aqui. O mesmo acontece com a otimização de sites.

Eu descobri por acidente que quando você tem seu site classificado na primeira página, as coisas ficam mais fáceis. Não importa qual o termo classificado, mais aparentemente o Google começa a considerar o seu site nos resultados de busca. Ele não só indexa o seu site mais rapidamente, como também as suas chances de impressão para outros termos aumentam.

Eu percebi isso em meu próprio site. Trabalhei o termo “redator online” em todas as páginas como você viu e chegamos rapidamente à primeira página. Pouco tempo depois todos os conteúdos que produzíamos eram indexados no mesmo dia de publicação. Da mesma forma, comecei a perceber que aparecíamos com mais frequência nos resultados de pesquisa para outros termos.

Assim, agora podíamos continuar focando em termos de cauda longa (mais específicos) e ganhar visibilidade rapidamente. Ou então, conseguíamos selecionar termos mais genéricos e aparecer nos resultados, o que já era uma grande vitória. De qualquer forma o SEO começava a funcionar para nós e isso era ótimo!

4. Fique de olho no Google Analytics

Porém, esse crescimento nas impressões e visitas só foi possível porque mantivemos a consulta ao Google Analytics quase que diariamente. Víamos quais os termos estavam ranqueando, quais deles já aparecíamos no Google e o que precisava ser melhorado.

Com isso, comecei a perceber grandes oportunidades para gerar conteúdo em nosso blog ou otimizar algumas páginas do site. Às vezes já aparecíamos no Google para determinado termo, mais ainda fora das primeiras páginas. Nestes casos, eu otimizava as páginas do site e produzia mais conteúdo relevante para aquela palavra-chave.

Gradativamente as nossas visitas foram aumentando e o número de palavras na primeira página também. Não demorou muito e saímos de 0 até 2000 mil visitas por mês. Nesse mesmo período os contatos começaram a surgir através do Google.

Mesmo com poucas visitas ainda, eu aprendi algo que mudou completamente a minha forma de pensar em SEO. Em tráfego orgânico o que importa não é o volume, mais sim a qualidade das visitas que você gera. Afinal, o que é melhor: “ter 1 milhão de visitas em seu site e nenhum contato ou venda?” ou “ter 2 mil visitas e pelo menos 500 contatos todos os meses?”. Eu aposto que você escolheu a segunda opção de novo.

Depois de dois anos que descobri isso eu ainda continuo a fazer o mesmo. Antes de escrever sobre qualquer conteúdo, verifico o Google Analytics em busca de palavras-chave que precisamos melhorar o nosso posicionamento. Com base nisso, decidimos qual conteúdo deve ser produzido e por que. Mas lembre-se, isso só foi possível porque seguimos todos os passos anteriores até aqui.

5. Mantenha a consistência de publicação

A próxima etapa é a consistência. Não deve ser nenhum segredo para você, mas algumas pessoas ainda pecam nesse ponto. Se você quer ter resultados com SEO em sua pequena empresa, precisa levar a geração de conteúdo realmente a sério.

Produzir um conteúdo hoje e outro daqui 15 dias, em datas e horários alternados, não trará nenhum resultado para sua estratégia de search marketing. Desde o início produzimos conteúdo todos os Domingos e publicamos sempre as 8h da manhã. Eu não tenho dúvidas que isso ajudou a melhorar o nosso desempenho com os mecanismos de pesquisa.

Sendo assim, eu sugiro que você faça o mesmo. Crie um calendário editorial, defina as pautas segundo os termos que deseja ranquear e tenha consistência. Publique sempre nos mesmos dias e horários. Eu tenho certeza que assim você verá a mágica acontecer.

Hoje já adicionamos mais um dia em nosso calendário de publicações. A Quinta-Feira, 8 horas da manhã, também é um dia em que você vai encontrar novo conteúdo aqui no blog. Para 2017 estou pensando em aumentar ainda mais, pelo menos adicionar mais um dia de publicação. Mas a essência de publicar aos Domingos ainda persiste.

Não quer dizer que você precisa publicar aos Domingos e Quintas como fazemos. A ideia é que você selecione as suas próprias datas de publicação, mas siga elas a risca. Por isso, dê preferência por aqueles dias que você tem mais facilidade para gerar conteúdo e publicá-los. Outra alternativa é antecipar a produção de conteúdo e deixar agendado em seu blog, eu sempre faço isso. Mas, não pense que será fácil!

banner modelo de calendário editorial

6. Não desista

Ver os resultados de uma estratégia de marketing de conteúdo e SEO podem fazê-lo pensar que tudo é muito simples. Porém, não é fácil manter todos esses passos frescos em sua mente com o passar do tempo. Quando os resultados demoram a aparecer é natural pensar em desistir e começar a questionar se a estratégia realmente funciona.

A Resultados Digitais, por exemplo, chama esse período de “Vale da Morte”. Segundo eles, quando o empreendedor ultrapassa a falta de resultados, aí sim está pronto para o sucesso. O problema é que a maioria das pessoas não consegue sair desse vale, pois acabam desistindo pelo caminho.

Como você pode vencer a vontade de desistir então? A maneira mais fácil e infalível para contornar essa situação é ter objetivos claros. Defina claramente o que você deseja atingir com o marketing de conteúdo. Quando sabemos onde queremos chegar, fica mais fácil entender os motivos de tanto esforço.

Outro ponto que você deve ter em mente é que os resultados vão compensar todo o esforço. Fica difícil enxergar por este ângulo sem ver os frutos, mas eu posso garantir para você que vale a pena.

Se eu tivesse desistido alguns meses depois de começar, hoje eu não estaria escrevendo esse artigo para você. Mantenha o foco em seus objetivos e não desista. Gere conteúdos com consistência, monitore as métricas e otimize sempre que necessário. Daqui a alguns meses você vai perceber que valeu muito a pena!

Conclusão

Competir com grandes empresas de SEO não é fácil, mas pode ser muito simples se você quiser. Basta manter o foco em pequenos nichos, crescer aos poucos, monitorar resultados sempre, ter consistência e perseverança. Ao fazer isso, dentro de poucos meses você vai começar a colher os frutos de um SEO bem feito.

Para melhorar ainda mais as suas chances, eu sugiro que você compartilhe seus objetivos com sua equipe, família e amigos. Fica mais fácil carregar uma responsabilidade quando temos outras pessoas para auxiliar.

Caso você esteja pensando em aplicar o search marketing em sua empresa, faça hoje mesmo. Quanto mais cedo você começar, mais rápido virão os resultados. Mas lembre-se que essa é uma luta que não tem fim e você precisa ter muita dedicação.

Agora me diga, você já trabalha a otimização para mecanismos de pesquisa em seu negócio? Já passou por alguma situação semelhante que compartilhei neste artigo? Deixe o seu comentário abaixo.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Replies to “SEO para sites de pequenas empresas: Como fazer dar certo?”

Orlando

Esse artigo foi realmente muito bom…

Redator OnLine

Que bom que gostou, Orlando

Obrigado pelo feedback. 🙂

Att.
Equipe RO