O que é SPAM e como evitá-lo?

Se algumas ou todas essas coisas já aconteceram com você é sinal que já sabe o que é SPAM.

o que é spam e como evitá-lo

Alguma vez você recebeu emails sem sua permissão? Já teve sua caixa de entrada infestada por mensagens de divulgação ou promoção e não se lembra de ter-se inscrito no site? Recebeu em seu email aquelas famosas correntes da internet?

Infelizmente, ele é mais comum do que se imagina e tem efeitos devastadores para os usuários e, até mesmo, para quem pratica.

Tal prática tem derrubado a credibilidade do email marketing, perturbado a ordem no mundo digital e espalhado riscos pela rede. Algumas dessas mensagens podem, inclusive, infectar o seu computador e roubar os seus dados.

Por causa disso, devemos ficar atentos ao mínimo sinal desses emails e fazer de tudo para combatê-los. Não dar a devida atenção para esse problema pode custar muito caro para você e sua empresa. Então, fique ligado!

Mas se você não sabe o que é SPAM e nem como evitá-lo, não se preocupe!

Veja neste artigo a definição desse termo, como surgiu e algumas dicas para se prevenir desse problema. Aprenda também como evitar que sua empresa faça isso, mesmo sem saber.

O que é SPAM?

A primeira vez que ouvimos falar sobre SPAM foi em 1978, quando um funcionário de uma empresa de computadores cometeu essa gafe pela primeira vez. Empolgado com a inauguração da companhia, o funcionário teria disparado diversas mensagens para uma lista de emails.

Acredito que o intuito era avisar aquela lista de pessoas sobre a novidade e fazê-las entrar em contato com a empresa.

Até aí, tudo bem!

Afinal, quem de nós nunca disparou emails para potenciais compradores alertando sobre uma novidade, não é mesmo?

No entanto, as pessoas que faziam parte da tal lista não tinham dado permissão para receber esses emails. Logo, a mensagem de divulgação da empresa não foi bem recebida e gerou o resultado totalmente oposto do pretendido.

A partir daí, todas as mensagens enviadas sem autorização do receptor são chamadas de SPAM. A pessoa que faz isso, no entanto, passou a ser conhecida como SPAMMER.

Mas, de onde surgiu esse termo?

Há um consenso que essa palavra seria derivada de SPiced hAM, presunto enlatado vendido na década de 1937 na Inglaterra. Isso porque um programa de humor da época decidiu brincar com o presunto.

Em um quadro do programa de TV dos comediantes Monty Python eles apresentam um restaurante totalmente fora do comum. O menu era todo baseado no presunto enlatado, chamado de SPAM pelos humoristas.

Deste modo, o cliente via se obrigado a consumir o produto em qualquer prato, mesmo sem gostar do tal SPAM.

Veja o vídeo abaixo:

Percebeu a semelhança com as mensagens de email?

A abordagem divertida serviu para dar nome a uma das práticas mais sem graça e perigosas da internet atualmente. E por isso, chamamos qualquer mensagem recebida sem autorização de SPAM.

Mas isso não acontece apenas em sua caixa de entrada. Os SPAMS também são comuns em outras formas de comunicação, como:

  • Redes sociais;
  • SMS;
  • Comentário em blogs e sites;
  • WhatsApp e comunicadores instantâneos;
  • Fóruns;
  • Etc.

Tidos de SPAMS mais comuns

Veja as práticas de SPAM mais comuns a seguir:

Compra de lista

Usuário ou empresa adquirem uma base de dados com nome, email ou telefone e entram em contato com as pessoas. Essas informações geralmente são obtidas de forma ilegal e sem o consentimento do proprietário do email, por exemplo.

O conteúdo das mensagens pouco importa. Em outras palavras, mesmo com a melhor das intenções, ao comprar listas de contatos você já está cometendo SPAM.

Envio de promoções

O envio exagerado de mensagens promocionais também pode ser considerado SPAM. Logicamente, quando esses disparos são feitos sem a permissão do destinatário, não há discussão.

Mas mesmo com a permissão do usuário, se você exagerar na frequência dos envios ou engana-lo, também pode ser considerado SPAMMER. Então, fique esperto!

Extratores de email

São programas de computador que varrem a internet em busca de endereços de email ou outras formas de contato. Eles atuam em grupos nas redes sociais, comentários em blog e qualquer outra plataforma.

O maior intuito é “pescar” os dados de pessoas que divulgaram essas informações na web. Por isso, tome muito cuidado ao inserir suas informações em lugares públicos na rede ou sites duvidosos.

Correntes

Repasse isso para 10 amigos ou…

Provavelmente você já recebeu algo do tipo, estou certo?

As correntes não só são chatas e perturbadoras, como também SPAM. Cá para nós, ninguém acessa a internet, ou checa emails em busca de uma corrente dessas, não é mesmo?

Aposto que se você pudesse optar por não recebê-las faria isso, não é? Eu sim!

Logo, as correntes também são SPAM e ponto final.

Mensagens enganosas e/ou fraudulentas

Qualquer mensagem que prometa algo impossível de ser concretizado ou com objetivo enganoso, também é SPAM.

Alguns exemplos são os emails que prometem lhe dar um presente, deixá-lo rico ou simulam o contato de outra pessoa: no lugar de um amigo, por exemplo, enviando supostamente as suas fotos anexadas.

Quando se deparar com uma mensagem parecida não abra os anexos e fique esperto. Se possível, telefone imediatamente para o remetente e procure confirmar a veracidade da mensagem.

Como evitar fazer SPAM?

Agora que você já sabe o que é SPAM, que tal aprender a evitá-lo?

Eu tenho certeza que você não quer ser visto como SPAMMER, afinal, isso sabota completamente os seus negócios. Então, veja algumas dicas para evitar cometer esse erro de uma vez por todas.

Crie uma lista de email confiável

Ofereça a forma tradicional para as pessoas entrarem na sua lista. O modelo mais comum é disponibilizar conteúdos gratuitos e solicitar os emails em troca.

Você pode fazer isso ao criar um ebook e disponibiliza-lo para o download grátis, liberar uma aula gratuita, um vídeo ou webinar. Apenas ofereça algo em troca do contato da pessoa e, logicamente, deve ser um conteúdo de extrema qualidade.

Ao fazer isso você tem plena certeza que as pessoas estão realmente interessadas naquilo que oferece. Da mesma forma, tem total consentimento do contato para enviar novas mensagens, com caráter e conteúdos parecidos, é lógico.

Ofereça formas de sair da sua lista

Nós mudamos de interesses e objetivos com o passar tempo. Sendo assim um de seus inscritos pode querer parar de receber os seus emails, isso é normal. Por conta disto, ofereça formas para que ele faça isso da maneira mais rápida e segura possível.

As campanhas de email marketing adequadas já oferecem essa opção. Ela é conhecida como link de unsubscribe ou unfollow. Em linhas gerais, possibilita que a pessoa se descadastre de sua lista com apenas um clique.

Embora ver um de seus leads partindo possa ser doloroso, é mil vezes melhor que enviar emails para quem não deseja recebê-los. Lembre-se que a qualquer momento as pessoas podem marcá-lo como SPAM em seu serviço de email. Caso o número de queixas seja elevado sua entregabilidade pode ser prejudicada.

Além disso, se o contato não deseja receber os seus conteúdos gratuitos, quais são as chances de ele se tornar um cliente no futuro? Com certeza muito pequenas ou até nulas.

Envie sempre aquilo que prometeu

Gato por lebre, jamais!

Para que alguém decida entrar em sua lista é preciso oferecer algo, para ele continuar nela é preciso cumprir o que prometeu. É tão simples quanto parece, apenas enviar exatamente aquilo que você prometeu em sua página de captura.

Ofereceu um ebook, possibilite o download após a inscrição. Era um vídeo, mande o link para o lead assisti-lo e assim por diante.

Se você deseja usar o poder do email para gerar negócios tenha ética e credibilidade. Nunca tente enganar alguém apenas para obter o seu email. A farsa não dura por muito tempo e suas chances de vender caem por água abaixo.

Não exagere na frequência dos emails

Dê tempo para o lead degustar os emails e sentir saudades de seu conteúdo. Enviar uma mensagem atrás da outra pode perturbar e fazê-lo abandonar a sua lista, ou pior, marcar suas mensagens como SPAM.

Não teste a paciência das pessoas, isso nunca costuma dar certo. Descubra a melhor frequência de envio possível e se atenha a ela. E use o bom senso.

É mil vezes melhor que o contato sinta falta de suas mensagens e peça para aumentar a frequência dos envios, do que o contrário. Então, defina uma frequência mediana, nem muito alta e nem muito baixa, e envie conteúdos plausíveis e realmente úteis para sua lista.

Peça para o lead confirmar sua inscrição

Também chamado de Double-optin é muito útil para validar os emails de sua lista. Após o cadastro na página de captura, o usuário precisa confirmar a inscrição antes de receber o conteúdo. Para que ele faça isso, seu sistema de disparo envia uma mensagem automática de confirmação.

Nesse email constam os detalhes da inscrição e um link para confirmá-la. Ao clicar no link de confirmação o usuário entra na sua lista e recebe a recompensa prometida.

Além de evitar cometer SPAM com os disparos de sua empresa, a dupla inscrição também garante que o email é válido. Sem esquecer, que você recebe a confirmação que o dono do email deseja receber seus conteúdos, evitando qualquer tipo de fraude.

Não divulgue/ comercialize o email de terceiros

Cada endereço de sua lista é sagrado e pertence apenas a você. É o ativo mais poderoso de um negócio, então não revele esse segredo para ninguém, combinado?

Da mesma forma, para receber os dados de alguém é preciso confiança. Ou seja, a pessoa confiou em você ao se registrar em sua página de captura. Logo, não jogue essa confiança no lixo compartilhando ou vendendo as informações dela.

Mantenha sua lista de emails guardada a sete chaves e tome muito cuidado com o que envia para ela. Conseguir um email é muito mais fácil do que perdê-lo, então evite que isso aconteça com você.

Jamais compre listas!

Já vimos neste artigo como é prejudicial comprar listas, não é? Mas não custa reforçar.

Ao comprar endereços de email você nunca sabe ao certo como eles foram obtidos. Também não tem ideia, na maioria das vezes, das pessoas que fazem parte da lista.

Será que elas possuem interesse em seu conteúdo? São clientes potenciais do seu negócio?

Investir o seu tempo e dinheiro no público errado é um grande desperdício. Não jogue o seu dinheiro pelo ralo comprando listas com emails inativos ou não segmentados.

Dedique-se para construir um relacionamento sério com os seus leads em vez disso. Pode demorar até ter um número considerável de leads, mas qualidade é sempre melhor que quantidade. Lembre-se disso!

Use uma boa segmentação

A segmentação de leads é muito útil para impulsionar sua estratégia de email marketing. Ela permite conhecer melhor cada um dos contatos e enviar o conteúdo certo para cada um deles.

Invista em uma segmentação de leads eficaz e evite incomodar o seu lead com o que não faz sentido para ele. A automação de marketing é uma grande aliada para isso. Ela permite segmentar a lista de forma automática com base em diferentes informações.

Leia este outro artigo e veja como a segmentação de leads pode ajudá-lo a vender mais e falar com as pessoas certas, na hora certa.

Contrate um software confiável

Para guardar os dados capturados, gerenciar sua lista, enviar campanhas e monitora-las você vai precisar de um software de email marketing. Existem muitos no mercado e você pode levar um bom tempo para descobrir o melhor para você.

Apenas certifique-se de conhecer a reputação da empresa por trás do programa. Fique de olho nas políticas de como lidam com a sua lista e invista em softwares confiáveis. Com certeza, você não vai colocar o que há de mais valioso em sua empresa nas mãos de qualquer um, não é mesmo?

Veja esta lista com as melhores ferramentas de email marketing em minha opinião. A maioria delas, eu já testei ou recebi feedbacks de pessoas confiáveis. Conheça as opções e veja qual delas se encaixa melhor às suas necessidades.

Manter a reputação da sua empresa a salvo e chegar à caixa de entrada de seus leads é extremamente importante. Só assim você consegue atingir as pessoas e gerar vendas através dos emails. Então, não jogue tudo isso fora praticando SPAM!

Quer receber mais novidades sobre o assunto? Inscreva-se em minha Lista VIP e fique por dentro de todas as novidades.

Junte-se a mais de 390 alunos e descubra como atrair mais clientes com o marketing de conteúdo!

César Ribeiro

César Ribeiro é o CEO do RedatorOnLine.net e consultor de marketing para pequenas empresas e profissionais liberais. Atua com marketing digital e marketing de conteúdo há mais 8 anos. Autor, empreendedor e apaixonado pela internet.

Website: https://redatoronline.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *