O que é curadoria de conteúdo e como usar na sua empresa?

Você já ouviu falar em curadoria de conteúdo e sabe como ela funciona? É simplesmente a estratégia de conteúdo mais eficaz dos últimos tempos.

curadoria de conteúdo

Uma coisa que precisamos ter em mente é que a concorrência no marketing de conteúdo cresce todos os dias. E isso, independente de seu nicho de mercado ou setor de atuação!

A 3ª edição da Content Trends, da Rock Content, revelou que 71% das empresas já utilizam marketing de conteúdo. Outros 68,9% pretendem adotar essa estratégia, ainda de acordo com o levantamento.

Números que demonstram que está cada vez mais difícil gerar conteúdos inéditos e sob medida para sua audiência. Com tanta gente assim disputando um lugar ao sol, fica mais difícil inovar e criar algo extremamente inédito para sua empresa, não é mesmo?

Mas quem disse que seus conteúdos devem sair exclusivamente da sua cabeça? Na verdade, como já vimos, é quase impossível chegar a este status de criação.

A questão agora é apostar na curadoria de conteúdo e manter a sua audiência informada sobre o seu mercado. Mas tenha em mente que isso não significa plagiar grosseiramente os seus concorrentes, mas sim filtrar os melhores conteúdos.

Veja neste post o que é a curadoria de conteúdo, suas vantagens e como fazê-la adequadamente em sua empresa. Conheça esta estratégia incrível que pode tornar a geração de conteúdo muito mais fácil em seu negócio. Confira!

O que é a curadoria de conteúdo e quais as suas vantagens?

Para começar precisamos entender o que realmente é a curadoria de conteúdo. Devido à má utilização dessa estratégia, ela é facilmente confundida com plágio e outras práticas danosas e ilegais.

Mas a verdade é que a curadoria não tem nada a ver com cópia não autorizada ou o famoso CTRL + C (copiar) e CTRL + V (colar). Uma curadoria de conteúdo realmente bem feita dá muito mais trabalho que isso e pode chegar a ser mais complicada que gerar conteúdo inédito.

Mas o que é a curadoria de conteúdo, afinal de contas?

Ser um curador de conteúdo nada mais é que selecionar os melhores materiais disponíveis na internet, ou até mesmo fora dela. Informações que, de algum modo, são úteis à sua persona e ajudam a divulgar a sua marca.

Em suma, o profissional de curadoria de conteúdo seleciona as melhores fontes e referências. Pesquisa os melhores conteúdos e leva essas informações até a audiência da empresa. Essa distribuição geralmente ocorre pelas mídias sociais do negócio, blog ou até mesmo email marketing.

Em linhas gerais você faz o trabalho que ninguém gosta de fazer: percorrer as páginas da internet em busca de conteúdo realmente útil para sua audiência.

Você se lembrou de alguém aqui que faz isso muito bem? Se pensou no Google, acertou em cheio. O maior buscador do mundo também pode ser considerado um dos maiores curadores de conteúdo da história.

É ele quem seleciona os melhores sites para aparecerem em suas páginas, levando em conta os critérios de otimização de busca (SEO) e outros pré-requisitos.

Mas você também pode agir da mesma forma em sua empresa, usando as suas mídias sociais para levar conteúdos de qualidade à sua audiência, mesmo sem escrever uma única linha de texto sequer.

Vantagens da curadoria de conteúdo

Talvez você esteja se perguntando: “por que eu devo fazer curadoria de conteúdo na minha empresa?”, “qual a vantagem de usar essa estratégia e ter tanto trabalho assim?”.

Veja as principais vantagens de trabalhar com a curadoria em seu negócio e quais os benefícios que ela é capaz de trazer.

É uma tendência de consumo

A primeira coisa que precisamos considerar é que a curadoria de conteúdo está em alta no mercado. Basta você olhar para plataformas de conteúdo como Netflix, o próprio Google e demais buscadores, o YouTube, cursos online, grupos de estudo, mentorias, as redes sociais e etc.

Em todos esses serviços existe uma coisa em comum: um código de computador que decide qual conteúdo é relevante para o usuário, também chamado de algoritmo. Em outros casos, essa seleção é feita por um humano, também chamado de professor, consultor ou mentor.

O fato é que o consumo de serviços de conhecimento tem aumentado muitos nos últimos anos, justamente pela curadoria da informação que eles oferecem.

Veja o que está acontecendo com os canais de TV tradicionais, por exemplo, a maioria está investindo em plataformas de streaming e conteúdos multiplataforma. E isso acontece tanto com os canais abertos, como as redes de televisão a cabo.

Elas estão fazendo isso não porque que querem, ou por motivos intrínsecos ao negócio, mas porque perceberam que o novo telespectador deseja isso. As pessoas querem consumir conteúdos que a interessam, já filtrado, pronto para o consumo e que as faça pensar o mínimo possível.

A mesma tendência pode ser percebida no caso dos infoprodutos (cursos, eBooks, treinamentos, etc.). Produtos criados com base na informação acima de tudo e que, na verdade, o conteúdo foi “curado” e levado até os clientes.

Todas essas informações já existiam em outro lugar e estavam espalhadas na internet. Mas o simples fato de reuni-las, organizá-las e filtrar o que é interessante tem transformado esses materiais em produtos altamente rentáveis.

É aí que entra a curadoria de conteúdo de sua empresa. Se você mapear todos os conteúdos de seu mercado, filtrar, agrupar e personalizá-los a sua audiência vai adorar e consumir, sem sombra de dúvidas.

Custo menor e produção mais rápida

Outra vantagem que merece ser citada no caso da curadoria de conteúdo, é que essas informações são produzidas de forma mais rápida e barata.

Como o conteúdo já está produzido e distribuído pela internet, tudo o que você tem que fazer é encontrá-lo e dar alguma ordem para essa bagunça.

É lógico que você não vai simplesmente copiar e colar, essas informações serão personalizadas de acordo com a sua marca. Mas a matéria-prima principal já foi extraída e preparada, você só precisa saber como usá-la adequadamente.

Esse ponto acaba tornando o processo de marketing de conteúdo muito mais fácil. Especialmente para aquelas empresas que não podem produzir conteúdo por conta própria, seja por falta de recursos financeiros ou mão de obra.

Assim qualquer negócio pode montar o seu próprio planejamento de marketing de conteúdo, mesmo que não tenha recursos para gerar essas informações. Esse pode ser um excelente começo para sua estratégia, ou até mesmo uma forma de aumentar o número de conteúdos que você produz sem gastar mais.

Sendo assim, você não pode deixar a curadoria de conteúdo de lado em sua estratégia de marketing. Ela pode e será uma grande aliada em seu plano de conteúdo e também ajudará muito na divulgação de sua marca.

Como fazer a curadoria de conteúdo em sua empresa?

Agora que você aprendeu o que é a curadoria de conteúdo e quais as suas vantagens, vamos ver como usá-la da forma correta.

Veja alguns passos abaixo que vão ajudar a montar uma estratégia de curadoria eficaz. Siga cada uma dessas etapas e não negligencie nenhum passo, pois todos são importantes para trazer os resultados que você deseja.

Monitore o seu mercado

Para usar conteúdos de terceiros em sua estratégia, primeiro você precisa conhecer a existência deles. Isso inclui acompanhar os principais blogs de seu mercado, verificar tendências nas mídias sociais e muito mais.

Você tem duas maneiras básicas para fazer isso: de forma completamente manual, ou com a ajuda de ferramentas de monitoramento.

A segunda escolha com certeza será a melhor delas, mas nem sempre ela estará disponível. Então procure criar uma combinação entre essas duas táticas para garantir que está recebendo os principais conteúdos de seu mercado.

Veja algumas ferramentas que podem ser úteis:

  • BuzzSumo: acompanhe os assuntos mais populares nas principais mídias sociais;
  • Google Alertas: receba em seu email os conteúdos publicados com base em palavras-chave de seu interesse;
  • SocialMention: acompanhe temas, discussões e marcas nas redes sociais e as interações;
  • Newsletters de blogs: inscreva-se na newsletter dos melhores blogs de seu mercado para ser informado sobre novos conteúdos;
  • Feedly: crie e organize feeds de diversos blogs em um único lugar e veja todas as atualizações em poucos minutos;
  • Mecanismos de busca: faça buscas frequentes sobre a sua área de atuação e fique de olho nos primeiros resultados. Use também ferramentas de palavras-chave para conhecer as principais dúvidas de sua audiência e buscar conteúdos que as respondam.

Fique de olho em seu funil de vendas

Você certamente se lembra que o maior objetivo do marketing de conteúdo é vender, não é mesmo? Isso não é diferente no caso da curadoria de conteúdo, que precisa estar totalmente alinhada com a sua jornada de compra e funil de vendas.

Em poucas palavras, cada conteúdo deve ajudar você a vender e levar o lead para o próximo estágio do funil. Um exemplo é publicar uma pesquisa recente sobre a necessidade de gerar conteúdo em sua empresa, em nosso caso, por exemplo.

Aliás, já fizemos isso aqui no RO com a pesquisa Content Trends, dá só uma olhada!

Com esse conteúdo mantemos os nossos leads informados, mas ao mesmo tempo geramos uma consciência de compra. Sentimento que pode levar o leitor a entrar em contato com a gente para saber mais dos serviços, ou então se tornar um lead.

De qualquer forma estamos ganhando. E tudo o que precisamos fazer é comentar uma pesquisa criada por outra empresa do mesmo nicho, mas claro dando todos os créditos devidos.

Selecione as referências

Depois de monitorar o seu mercado e ficar de olho em seu funil, chegou a hora de selecionar as referências. Você com certeza receberá muitos conteúdos em seu email e nas ferramentas, mas nem todos tem serventia para você.

Como separar o trigo do joio na hora de fazer a curadoria de conteúdo?

A melhor aposta é focar em sites grandes e com autoridade em seu nicho de mercado. Blogs e mídias que a sua persona já costuma acessar, e que você pode descobrir através do mapeamento desse público.

Outra opção é compartilhar as suas referências pessoais, ou seja, fontes de conteúdo que costuma usar para se informar e gerar as suas próprias peças de conteúdo. Se você se posiciona como um expert em seu tema, com certeza as pessoas vão confiar em suas indicações.

Mas, é claro, que para chegar a esse nível é preciso muita dedicação e empenho.

Estude bem as referências, procure confirmar os dados em outras fontes e leve em conta a questão visual também. Afinal de contas, se o site é bem cuidado e possui um bom layout, com certeza terá o mesmo capricho em relação ao conteúdo.

Veja algumas dicas para selecionar referências:

  • O site tem um bom layout?
  • É responsivo?
  • Tem atualizações frequentes?
  • Os dados possuem links de referências ou podem ser validados de alguma forma?
  • A empresa responsável pelo site trabalha em seu nicho de mercado e tem alguma autoridade?
  • Os conteúdos são criados de forma adequada, com qualidade e sem erros de ortografia?
  • Entre outras.

Personalize os conteúdos

Agora que você já selecionou as referências e os conteúdos, é hora de deixá-los com a cara da sua empresa. Lembre-se que o foco não é plagiar e copiar ninguém, apenas aproveitar a informação em sua estratégia.

Sendo assim, encontre formas de deixar esse conteúdo com a sua cara. Para isso você pode escrever uma matéria em seu blog sobre o mesmo tema, ou quem sabe comentando a informação. Ou ainda, pode personalizar o conteúdo mudando imagens, usando as cores da sua empresa e assim por diante.

Não há nada de errado em você compartilhar um link de outra pessoa em sua página no Facebook, por exemplo. Mas por que não levar essas visitas para o seu site e converta-las em lead? Com certeza, ao agir assim, você estará muito mais próximo de conseguir um novo cliente.

Então não replique apenas os conteúdos, mas busque formas de diferenciá-los e dar um toque especial da sua marca. Deste modo, além de manter sua estratégia de conteúdo rodando, você consegue atrair potenciais compradores para o seu negócio.

Veja algumas dicas de como fazer isso:

  • Conte os fatos com as suas próprias palavras (newsjacking);
  • Dê o seu parecer ou comentário como especialista (caso queira se posicionar assim);
  • Mude a abordagem do conteúdo, apelando para o humor, por exemplo;
  • Crie infográficos ou imagens para resumir a informação;
  • Monte resumos em texto ou vídeo dos dados;
  • Adicione a sua experiência pessoal aos conteúdos;
  • Fomente a troca de opiniões sobre determinado tema;
  • E entre outras.

Crie um calendário editorial

Vou fazer a curadoria de conteúdo e usar informações de outras pessoas, ainda assim preciso de um calendário editorial?”

A resposta é: sim!

O maior intuito de uma agenda editorial é organizar sua estratégia e garantir que você mantenha a consistência e a frequência adequadas. Portanto, mesmo que você não seja o responsável por criar o conteúdo do zero, não deixe de ter um calendário de publicações.

Nesse documento você vai reunir as ideias e referências que coletou no primeiro passo e depois distribuí-los durante um mês, por exemplo. Assim você garante que suas mídias digitais estão sempre atualizadas e trazendo resultados para você.

Outra vantagem de usar o calendário editorial na curadoria de conteúdo é porque você provavelmente vai usar diversas mídias. E para evitar se perder ou atrasar as publicações, é bom formalizar tudo isso em um documento, não é mesmo?

Ainda não tem um calendário editorial e não sabe como montar um? Baixe o nosso modelo e assista a uma aula online gratuita para aprender como usar essa ferramenta e organizar sua estratégia de conteúdo!

banner modelo de calendário editorial

Divulgue os conteúdos

Agora chegou a hora de divulgar os conteúdos, enviá-los para sua audiência e dar vida a sua curadoria de conteúdo.

Mas como fazer isso?

Como já vimos neste post existem muitas formas e canais para divulgar os seus conteúdos. Você pode usar as redes sociais, email, o seu blog e por aí vai. A dica é começar pelas mídias em que a sua audiência mais se concentra e depois ir expandindo o alcance de seus conteúdos.

Outra coisa que vai influenciar nessa hora é o formato de conteúdo escolhido. Se você escolher criar vídeos, por exemplo, o Youtube é a melhor opção para começar. Mas você também pode replicar parte ou todo esse conteúdo nas redes sociais, como no Facebook e Instagram, por exemplo.

O mesmo conteúdo ainda pode se tornar um texto em seu blog com o vídeo incorporado. Também pode se tornar uma mensagem de email e ser disparado para a sua lista. Ou seja, as opções são muitas, você só precisa saber usá-las.

Não se esqueça de citar as fontes, ok?

Há um forte motivo para ter um tópico específico para esse tema. Ele é o que separa a curadoria de conteúdo, do ilegal e descarado plágio.

Não tenha medo de citar as fontes onde conseguiu as informações e adicionar alguns links para a origem desses dados.

Não sei se percebeu, mas no decorrer deste post há alguns links exatamente com esse objetivo.

Além de deixar sua estratégia mais transparente, as pessoas tendem a confiar mais nos dados quando sabe de onde eles vieram. Além disso, o dono da informação original até pode replicar o seu conteúdo se achar conveniente.

Para aumentar essa chance você pode marcá-lo em sua publicação no Facebook, por exemplo. Uma tática que pode aumentar o alcance de seus conteúdos e dar mais vida à sua estratégia.

Outra vantagem de citar as referências é porque isso ajuda no ranqueamento do Google. Quanto mais links têm em seu texto, internos e externos, mais os mecanismos de pesquisa conseguem compreender do que se trata.

Essa pequena ação pode ajudar a melhorar o seu posicionamento orgânico e atrair novas visitas para o seu site.

Em suma, você só tem a ganhar ao citar as fontes. Além disso, evita se incomodar com processos judiciais e violação de direitos autorais mais tarde. Logo, não deixe de citar as fontes de seu conteúdo e enriquecer ainda mais as informações.

Pronto para colocar a sua estratégia de curadoria em conteúdo em prática? Depois desse post completo tenho certeza que está muito mais fácil começar, não é mesmo? Então coloque essas dicas em prática e dê uma nova cara para os conteúdos de sua empresa.

Ainda não trabalha com marketing de conteúdo e não sabe por onde começar? Baixe o Guia de Implantação e descubra como montar uma estratégia infalível e com resultado agora mesmo!

guia de implantação marketing de conteúdo

Junte-se a mais de 413 alunos e descubra como atrair mais clientes com o marketing de conteúdo!

César Ribeiro

César Ribeiro é o CEO do RedatorOnLine.net e consultor de marketing para pequenas empresas e profissionais liberais. Atua com marketing digital e marketing de conteúdo há mais 8 anos. Autor, empreendedor e apaixonado pela internet.

Website: https://redatoronline.net

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *