Implantação de marketing de conteúdo: Aprenda a fazer e gere mais vendas!

O marketing de conteúdo é uma estratégia que está cada vez mais popular. A Content Trends 2018 revelou que 75% das empresas já utilizam da produção de conteúdo como forma de atrair clientes e fazer vendas.

implantação marketing de conteúdo

Contudo, para uma empresa que pretende entrar agora nesse mundo competitivo tudo parece muito complicado. Há diversas coisas que você deve considerar antes de começar a produzir conteúdos, o que pode travá-lo na hora de implantar esta estratégia.

Você também não sabe como implantar o marketing de conteúdo em seu negócio? Não tem ideia por onde começar e o que definir primeiro? Está com dificuldade de definir o seu público e os conteúdos que deve produzir?

Então este post é para você. Veja a seguir os passos essenciais para colocar a produção de conteúdo em funcionamento em seu negócio da forma correta.

Marketing de conteúdo não é só publicar conteúdos!

A primeira coisa a ter em mente, na hora de implantar o marketing de conteúdo em uma empresa, é que não trata-se apenas de publicar conteúdos no blog ou nas redes sociais do negócio. Marketing de conteúdo vai muito além disso!

É comum os empreendedores pensarem que basta manter suas mídias sociais e o blog atualizados que já estão fazendo marketing de conteúdo. Entretanto, a verdade é outra!

O marketing de conteúdo tem o objetivo de gerar negócios por cada postagem que você faz, independente do canal escolhido. E se isso não estiver ocorrendo em sua empresa, é porque algo está errado.

Uma boa estratégia de conteúdo precisa produzir os conteúdos certos, para o público correto e entregar essa informação na hora exata para sua persona. Caso contrário você até pode atingir algumas pessoas, mas dificilmente vai conseguir transformá-las em clientes.

Neste post vamos ver os passos essenciais para fazer essa implantação e garantir que você tenha resultados ao publicar conteúdos.

Os erros comuns na implantação do marketing de conteúdo

banner conteúdo estratégico

Mas antes de partirmos para a implantação em si, vamos ver os erros comuns na implantação da estratégia de conteúdo?

Esses equívocos sabotam o resultado da maior parte das empresas e impedem que elas alcancem o resultado que desejam. Mesmo que tenham conteúdos bons, com qualidade e bem feitos, é impossível vender se você cair em alguma dessas armadilhas.

Então vamos conhecê-las para que fiquem longe de seu negócio, combinado? Vamos lá!

1. Não documentar a estratégia

Qualquer estratégia que você pretenda usar na sua empresa precisa de documentação e com o marketing de conteúdo não é diferente.

Os pequenos e médios empresários tendem a guardar informação na mente e nunca transmiti-las para o papel E este é um erro gravíssimo.

Você até pode saber de cor quem é sua persona e as informações que precisa para atingi-la, mas será que seus colaboradores e parceiros também sabem? Por isso é muito importante colocar toda a sua estratégia no papel, a fim de que todos saibam o que, como, quando e porque deve ser feito.

Além disso, nesses 9 anos, percebi que quando não há documentação é muito mais fácil perder o rumo ou mudar de ideia várias vezes. Basta você decidir fazer algo e pronto, tudo o que tinha planejado vai por água abaixo.

Agora, quando se tem o plano documentado fica mais fácil se manter nele e colocá-lo em prática. Qualquer nova estratégia que surgir será consultada no planejamento para ver se está dentro ou não do que deve ser feito.

Então, não caia no erro de manter sua estratégia apenas na cabeça. Documente tudo e revise os planos com frequência para garantir que está na direção correta.

2. Tentar vender a todo custo e a toda hora

Marketing de conteúdo não é só vender e publicar posts promocionais nos canais da sua empresa. A pedra fundamental de uma estratégia de conteúdo é educar o público da sua empresa e isso não quer dizer só falar de seu produto, serviço ou negócio.

Quer um exemplo?

Eu convido você a fazer uma pesquisa no Facebook de empresas que atuam no mesmo segmento que o seu. Veja as páginas delas nessa rede social e preste atenção nas publicações que fazem.

Tenho quase certeza de que pelo menos 8 em cada 10 páginas só terão publicações de venda em seus perfis. E quando digo publicações de venda, estou me referindo a: postagens sobre o produto, empresa, posts que ressaltam diferenciais e qualquer conteúdo com o puro objetivo de vender e nada mais que isso.

Não caia nessa armadilha! Saia na frente de sua concorrência fazendo diferente.

É claro que você precisa vender, mas fazer isso a todo momento e para todo mundo não é marketing de conteúdo. Você precisa levar conteúdo de valor para as pessoas e educá-las sobre o seu mercado.

Através dessa educação é que elas vão compreender melhor o seu ramo de atuação e escolhê-lo na hora de comprar. Então garanta que sua estratégia de conteúdo tenha uma proporção entre venda e educação, sendo a última em maior quantidade de preferência.

3. Deixar a geração de leads de lado

No post “Geração de leads: A fórmula secreta para sua empresa vender mais!” eu ressaltei os motivos para você capturar leads. O maior deles é porque existem pouquíssimas pessoas decididas a comprar o seu produto ou serviço.

A maior parte de consumidores está na fase de descoberta ou reconhecimento do problema, independente do mercado. E é aqui que sua empresa deve atuar com o marketing de conteúdo, focando em atraí-los e depois capturando leads para se relacionar e vender.

Se a sua empresa já produz conteúdo mas ainda não tem uma lista de contatos, então você está fazendo tudo errado. Porque as pessoas que chegam até os conteúdos podem nunca mais voltar e você precisará investir novamente para atingi-las.

Com a captura de leads, no entanto, você cria uma base de pessoas interessadas naquilo que oferece. É questão de tempo para vender para elas, desde que você esteja familiarizado com o funil de vendas.

Mas atenção: a geração de leads não é só capturar emails. Há muito tempo as coisas vêm mudando e sua empresa deve acompanhar a evolução do mercado.

Hoje é possível capturar números de WhatsApp, bots do messenger, notificações nos navegadores e até públicos personalizados no Facebook. Aprenda a explorar essas opções em seu negócio.

4. Esquecer de fazer ofertas

Enquanto de um lado tem pessoas que só pensam em vender, do outro há aquelas que esquecem de fazer uma oferta. É o caso de quem publica conteúdos gratuitos, mas jamais fala em vendas para o seu público.

Tenha em mente que NINGUÉM QUER COMPRAR seu produto ou serviço. Elas fazem isso por causa de uma necessidade ou problema que pode ser resolvido com a compra. Mas você precisa mostrar a elas a solução e principalmente o que perdem se não comprarem de você.

Sendo assim, seus conteúdos também devem ter esse foco. Crie uma sequência de mensagem para quem baixa um eBook, por exemplo. Faça ofertas pontuais para sua lista de contatos e para as pessoas que acessam o seu site.

É nessa hora que a sua estratégia de conteúdo trará dinheiro para dentro da empresa, por isso é uma etapa que não pode ser negligenciada.

Já em relação ao momento ideal para vender, isso varia de acordo com vários aspectos. Entre eles: mercado de atuação, conteúdos que você publica, público-alvo, tipo de produto e entre outros. Faça testes e descubra o melhor momento para o seu caso!

5. Tentar abraçar o mundo

O último erro que você pode cair na implantação do marketing de conteúdo é tentar abraçar o mundo. Calma, eu explico!

Já vi casos em que a empresa tinha centenas de personas mapeadas; que o blog abordava qualquer tipo de tema; que qualquer lead ou visita era considerado um ganho. Contudo, não é bem assim que o “mundo real” funciona.

De nada adianta você ter uma lista de contatos gigante, milhares de visitas no site e uma infinidade de seguidores no Instagram se as pessoas não comprarem de você. Será perca de dinheiro e de tempo, ponto final.

Então procure dar foco a seu melhor cliente, aquele que você mais gosta de atender e que realmente paga as suas contas. Comece por ele e depois vá expandindo sua estratégia de conteúdo.

Não adianta ter dezenas de públicos, mas abordar superficialmente todos eles. É melhor ter apenas um e gerar vendas, do que vários e nunca vender. Você não concorda?

Então não tente ser o dono do mundo em sua estratégia de conteúdo. Escolha um nicho e até um subnicho para ter mais chances de se destacar.

Como implantar o marketing de conteúdo de forma eficaz em qualquer empresa?

banner conteúdo estratégico

Agora chegou a hora de falarmos mais diretamente sobre a implantação do marketing de conteúdo em seu negócio. O momento mais esperado deste post, não é mesmo?

Então, vamos lá!

Depois de 9 anos trabalhando com produção de conteúdo, eu cheguei a um Método que chamo de Conteúdo Estratégico. Trata-se de uma forma padronizada e que sempre funciona ao implantar o marketing de conteúdo em qualquer negócio.

Este método já atingiu mais de 750 pessoas, sejam clientes do Redator OnLine ou alunos do curso gratuito. Também já ajudou centenas de empreendedores a gerarem negócios produzindo conteúdos nos canais de suas empresas.

E agora vou compartilhar um pouco mais sobre ele com você. Vamos ver mais sobre o método Conteúdo Estratégico?

Para que a criação de conteúdo do seu negócio tenha resultado é preciso seguir os 4 passos essenciais deste método: Planejamento, Criação, Distribuição e Mensuração.

Vejamos cada passo em detalhes, a seguir.

1. Planejamento

Este é o pilar de uma estratégia de conteúdo eficaz. Nessa etapa você define:

  • O objetivo da empresa;
  • Quem é a sua persona;
  • A jornada de compra do seu consumidor;
  • As pautas de seus conteúdos;
  • E o calendário editorial.

Aqui é importante definir cada um desses aspectos e documentá-los, caso contrário você estará apenas publicando gratuitamente na internet. E é justamente neste ponto que a maioria dos negócios falha!

O planejamento de marketing de conteúdo é responsável por unir a estratégia do negócio com os esforços de produção de conteúdo. Se essas duas áreas não conversarem adequadamente, você não terá os resultados que espera.

A falta do planejamento adequado tem consequências muito sérias. Uma delas é fazer com que você atraia as pessoas erradas para os canais da sua empresa e, por causa disso, não consiga vender. Ou ainda que seus canais fiquem vazios, sem ninguém, parecendo uma cidade fantasma.

Com certeza você não quer que nenhuma dessas coisas aconteça com você, não é? Portanto dedique o tempo necessário ao planejamento da sua criação de conteúdo.

2. Criação

Chegou a hora de colocar a mão na massa e dar vida a seu planejamento. É nesse momento que você vai criar os conteúdos e os ativos de marketing de conteúdo do seu negócio.

Mas, o que seriam os ativos do seu negócio?

Ativos em marketing de conteúdo são tudo aquilo que pode render negócio ou oportunidades de vendas para sua empresa. Um conteúdo no blog, desde que bem redigido, uma postagem na rede social, uma página de captura, uma recompensa digital, todos são exemplos de ativos.

Quando você implanta a estratégia de conteúdo de forma eficaz as peças de conteúdos se tornam verdadeiros ativos para sua empresa. Ou seja, elas podem trazer novos clientes para o negócio e consequentemente mais dinheiro.

É claro que o retorno pode levar algum tempo, se estiver começando agora. Mas mesmo assim cada ativo da empresa se valorizará mais com o passar do tempo.

E por falar nisso, veja esse Case de sucesso onde as vendas foram duplicadas graças ao marketing de conteúdo.

3. Distribuição

Produzir o conteúdo certo de nada adianta se as pessoas não visualizarem o seu conteúdo. É por isso que a distribuição de conteúdo é uma etapa importante da implantação.

No planejamento você define os canais que pretende usar, levando em conta as mídias mais utilizadas pela sua persona. Mas aqui, na distribuição, é hora de divulgar os conteúdos nos canais escolhidos e fazer com que alcancem o maior número de pessoas possível.

A estratégia mais utilizada para distribuir conteúdos é o SEO, ou Search Engine Optimization, em inglês. Nada mais é do que tornar seus conteúdos amigáveis para os mecanismos de pesquisa, com o intuito de ganhar as primeiras posições nas páginas de resultados.

Entretanto, você não precisa e nem deve viver apenas do tráfego orgânico. As mídias pagas, tais como o Google Ads e o Facebook Ads, também podem ajudar a distribuir seu conteúdo. As redes sociais também são excelentes ferramentas para distribuir seus conteúdos. E você deve considerá-las em sua estratégia.

Outro ponto a considerar é que sua empresa não precisa trabalhar todos os canais logo de cara. Vejo alguns negócios tentando fazer tudo ao mesmo tempo e falhando nisso, por falta de mão de obra ou de dinheiro. Foque nos canais que sua persona mais utiliza, ou nos mais rentáveis para o seu negócio, e vá expandido aos poucos.

4. Mensuração

Será que a implantação do marketing de conteúdo realmente deu certo? Sua produção de conteúdo está trazendo resultados? Responder essas perguntas é indispensável na hora de avaliar o desempenho das suas ações.

Primeiro você precisa entender quais são os indicadores de performance, ou KPI’s, mais relevantes para sua estratégia. E isso varia de acordo com o objetivo da sua empresa, definido no primeiro passo, o planejamento.

As métricas mais comuns para acompanhamento em uma estratégia de conteúdo são divididas em três categorias, são elas: alcance (visitas no site ou impressões nas redes sociais), engajamento (cliques no link, curtidas e comentários) e conversão (geração de leads, oportunidades e vendas).

Quais delas são mais relevantes para o seu negócio? Fixe seu olhar nos indicadores mais importantes para o seu negócio e veja se eles estão de acordo com o planejado.

Se tudo estiver bem, ótimo! Significa que você deve escalar sua estratégia e atingir mais pessoas. No entanto, se algo estiver errado corrija ou mude a estratégia até que os resultados sejam favoráveis.

Conclusão

Como vimos neste post a implantação do marketing de conteúdo vai além de apenas publicar nas suas redes sociais ou no blog da empresa. É preciso planejamento acima de tudo, para só depois criar e distribuir os seus conteúdos.

O processo de implantação se completa com a mensuração, que não é o fim da estratégia mas apenas o começo. Afinal de contas, a partir do monitoramento você define o que deve ser feito e quais os próximos passos a seguir.

Agora é hora de você aplicar todos esses passos, evitando cair nas armadilhas e erros que vimos há pouco. O mais importante é não deixar de usar o marketing de conteúdo em sua empresa, pois ele pode realmente mudar a realidade do seu negócio.

Quer mais detalhes sobre cada passo do Método Conteúdo Estratégico e ver a aplicação na prática? Inscreva-se no curso gratuito e tenha apoio para implantar e monitorar sua estratégia de conteúdo totalmente grátis. Cadastre-se agora mesmo!

banner conteúdo estratégico

COMO TRANSFORMAR CONTEÚDOS EM DINHEIRO NO SEU NEGÓCIO?

César Ribeiro

Avatar

César Ribeiro é o CEO do RedatorOnLine.net e consultor de marketing para pequenas empresas e profissionais liberais. Atua com marketing digital e marketing de conteúdo há mais 8 anos. Autor, empreendedor e apaixonado pela internet.

Website: https://redatoronline.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *