Distribuição de conteúdo: A rainha de uma estratégia de conteúdo realmente eficaz

A produção de conteúdo é parte essencial do desafio de content marketing. Quem trabalha com isso sabe. É necessário traçar uma estratégia detalhada de produção, pensando na sua buyer persona, na jornada de compra dela e, claro, na forma de distribuição de conteúdo.

distribuição de conteúdo

A maneira de divulgação do conteúdo é tão determinante quanto o processo de produção para quem busca resultados. Por isso, para divulgar esse conteúdo são utilizados diferentes canais de distribuição, equilibrando as ações entre canais orgânicos, pagos e próprios.

Atualmente, existem diversos canais de promoção de conteúdo e, cabe a você, definir e escolher aquele que melhor se encaixa na sua estratégia, considerando o perfil do seu cliente e também da sua empresa.

Vale ressaltar que esse processo de distribuição de conteúdo é um módulo do Método de Conteúdo Estratégico, o qual utilizo aqui no RedatorOnLine e, acredite, ele é muito eficiente e parte fundamental para o meu trabalho fluir corretamente.

Por isso, criei este artigo com o objetivo de orientá-lo mais a fundo sobre a importância da divulgação de conteúdo. Mas para isso, você precisa entender do que se trata esse conceito, não é mesmo? Então continue lendo e entenda!

O que é distribuição de conteúdo?

Pense nesse momento no seu plano de marketing de conteúdo. Para conseguir obter bons resultados, você deve primeiramente conhecer suas personas e seus respectivos problemas, para que assim possa oferecer um conteúdo relevante, de valor e que ajude-as a solucionar os seus problemas de alguma forma, não é mesmo?

Pois bem. No entanto, de nada adiantará o seu conteúdo ser rico de informações, se você não souber distribuí-lo corretamente, fazendo com que ele chegue à sua persona. Se ela não conseguir visualizar o conteúdo em algum canal e desfrutar de seus benefícios, não vai adiantar muita coisa, mesmo que o conteúdo seja valioso.

Por isso, a distribuição de conteúdo significa promover conteúdos para o público, em diversos formatos de mídia por meio de diferentes canais de divulgação.

Em termos mais simples, significa criar conteúdos e veiculá-los de modo que eles cheguem às suas personas. No entanto, não basta somente “jogar” o conteúdo ao vento, é necessário que seja uma estratégia bem elaborada e segmentada para atingir o público certo e obter os resultados desejados.

banner conteúdo estratégico

Por que é importante divulgar seus conteúdos?

“Se o conteúdo é rei, a divulgação é a rainha”, essa frase é do Pedro Sobral e é bastante conhecida no universo do marketing digital. Isso quer dizer que produzir conteúdo é um investimento que precisa acompanhar outro fator relevante: a distribuição.

Isso significa que não adianta ter todo o trabalho para produzir um conteúdo relevante, se ele não for divulgado da maneira correta e para as pessoas certas. Sem a divulgação do conteúdo, o seu esforço não será completamente aproveitado.

Por isso, podemos dizer que a divulgação refere-se a dois objetivos: O primeiro é divulgar, por meio dos canais de comunicação o conteúdo produzido. Expondo o seu trabalho por meio de uma boa promoção.

E o segundo é criar e cultivar um relacionamento com as suas personas por meio dessa comunicação. Dessa maneira, além de informar aos seus clientes sobre o trabalho que você desenvolve, a divulgação também fortalece os laços entre vocês, promovendo um elo de confiança.

Dessa forma, manter esse relacionamento e boa comunicação com seus clientes e futuros clientes é a chave para você realmente conhecer melhor quem é o seu público-alvo. Além do mais, é a partir da divulgação que você saberá exatamente o que tem dado certo na sua estratégia e o que precisa ser modificado ou retirado, por exemplo.

Por isso, a divulgação dos conteúdos é tão importante e fundamental para dar um norte à estratégia de produção.

Quais os tipos de canais de distribuição de conteúdo?

banner conteúdo estratégico

Agora que você já entendeu que a distribuição de conteúdo pode ser feita por meio de diversos canais, é hora de entender mais sobre eles. Mas antes de falarmos sobre cada um, devemos falar sobre como eles são classificados: orgânicos, pagos e próprios.

Mídia orgânica

A mídia orgânica trata-se de todo tipo de mídia que não exige pagamento direto para exibição e que ajuda a conquistar a audiência de maneira natural. Popularmente é conhecido como o boca a boca ou a promoção espontânea – que é gerada por algum veículo de comunicação, influenciadores e até mesmo pelas pessoas que tiverem acesso ao conteúdo.

Qualquer tipo de conteúdo gerado em torno de uma marca, produto ou serviço fora de seus “canais próprios” é considerado um tipo de mídia orgânica. No marketing digital, o Inbound Marketing tem como um de seus principais objetivos a geração de tráfego orgânico e está sempre atrelado ao desenvolvimento e à divulgação de conteúdos.

O SEO, por exemplo, é uma das estratégias mais conhecidas que visa o alcance orgânico através das páginas dos mecanismos de pesquisa. Contudo, até mesmo as redes sociais possuem o alcance orgânico que pode ser impulsionado por conteúdos virais.

Mídia paga

Entre os três tipos de canais que iremos citar, o conceito de mídia paga é o mais simples de entender, afinal mesmo indiretamente já estamos familiarizados com anúncios na internet, na TV, no rádio, em jornais e revistas. Mídia paga ou paid media é todo tipo de marketing em que você paga pela divulgação.

No marketing digital, esse tipo de divulgação é representado pelos impulsionamentos de publicações no Facebook e os anúncios patrocinados no Google, os principais investimentos que têm sido utilizados dentro dessa categoria.

Hoje, ainda há certa resistência das empresas no que diz respeito ao investimento em marketing nas redes sociais e outras mídias. Entretanto a tendência é que cada vez mais esses serviços limitem o alcance orgânico, fazendo com que as empresas sejam praticamente obrigadas a investir em mídia paga.

Mídia própria

Owned media, em tradução livre, quer dizer mídia de propriedade ou mídia própria. Logo, se baseia em todo conteúdo criado, moderado e publicado por você ou sua empresa dentro de um canal que também pertence a vocês. Isso inclui os seus blogs, sites, portais, artigos, eBooks ou qualquer outro material que você divulga em outros canais.

Vale lembrar que, quando anuncia em canais externos, você está sujeito aos padrões, limitações e regras daquele canal. E, essas plataformas digitais sofrem mudanças constantes em suas ferramentas, políticas e layout – que podem acabar afetando a sua popularidade e o desempenho das suas ações dentro dessas plataformas.

Por isso, investir em um canal próprio é fundamental para que sua empresa não fique a mercê das particularidades de cada canal e para que sobreviva às eventuais transformações das mídias digitais.

Um dos canais próprios mais eficazes são as listas de contatos, que podem ser de email, número de telefones, lista de transmissão no WhatsApp, entre outras. Elas permitem o contato direto com seus leads e a criação de um relacionamento mais próximo, sem depender de terceiros para cultivar essa relação. Ou seja, sua marca tem controle total sobre a sua lista.

Divulgação orgânica x paga

Já que existe a divulgação orgânica e a paga, você pode achar que é preciso escolher uma das duas para usar na sua estratégia. Mas não é bem assim. Você deve sempre optar por mesclar os três tipos de mídias que citei anteriormente.

Isso porque a divulgação orgânica não exige investimento nenhum, no entanto demora mais tempo para trazer resultados para você. Enquanto isso, a divulgação paga exige investimento, mas torna-se mais fácil e eficiente para segmentar o público e trazer resultados mais rápidos.

Logo, utilizar as duas estratégias simultaneamente é um equilíbrio importante para obter e avaliar resultados.

E, claro, não esqueça de investir também em mídias próprias para reduzir sua dependência de canais terceirizados. Assim sua empresa aumenta a possibilidade de vendas e crescimento a médio e longo prazo, ao mesmo tempo que reduz seus custos de aquisição de clientes e marketing.

Principais canais para divulgar seus conteúdos

banner conteúdo estratégico

Agora que você viu os tipos de canais mais comuns e quando usá-los, conheça os principais canais de distribuição de conteúdo:

Blog

Se você já trabalha com marketing digital, sabe que ter um blog é fundamental para a divulgação de conteúdo, não é mesmo?

O blog é um tipo de mídia própria – como já citamos – e, por isso, permite mais flexibilidade na linguagem, configuração, layout, entre outros aspectos.

Além disso, possui conexão direta com as redes sociais e é ótimo para otimização de SEO e promover tráfego orgânico.

Você também pode usar o seu blog como fonte de leads, criando materiais gratuitos e disponibilizando em seus conteúdos. Deste modo, você consegue transformar as visitas de seu blog em leads na sua lista de contatos.

Email marketing

O email marketing, apesar de ser um canal antigo, tem muita influência sobre o consumidor e ainda é um dos principais meios de distribuição de conteúdo.

Com ele, você pode ofertar uma newsletter para que o seu possível cliente receba por email os últimos conteúdos produzidos, novidades, informativos, etc. Ao mesmo tempo você consegue nutrir o seu relacionamento com seus possíveis compradores ou ainda com um antigo cliente.

Aqui no Redator Online o email é um dos principais canais de vendas e por isso não deixamos de investir nessa estratégia. Contudo, dependendo do mercado, talvez você tenha que explorar outros tipos de estratégias para relacionamento e construção de audiência própria.

Redes sociais

É impossível falar sobre distribuição de conteúdo e não citar as mídias sociais. Afinal, 62% da população brasileira está ativa nas redes sociais. O relatório divulgado pelas empresas We are Social e Hootsuite, intitulado “Digital in 2018: The Americas” revelou ainda que as redes sociais mais acessadas pelos brasileiros são:

  • YouTube com 60% dos acessos;
  • Facebook com 59%;
  • WhatsApp com 56%;
  • Instagram com 40%.

Isso quer dizer que as mídias digitais assumem forte papel nas estratégias de marketing digital das empresas. Portanto, não teria sentido produzir conteúdos e não veiculá-los de alguma forma nas redes sociais – já que nelas há um grande público presente.

Vale lembrar que nessas mídias você pode utilizar a mídia orgânica devido ao grande volume de visibilidade, mas também a mídia paga por meio de anúncios, que potencializam ainda mais os conteúdos veiculados.

Google Ads

Os anúncios são ótimos para alcançar as pessoas certas no momento certo. As campanhas no Google Ads são uma excelente opção para promover o seu produto, serviço ou negócio. E, o melhor, tudo de maneira segmentada, direcionada e mensurável.

Além disso, os anúncios normalmente trazem resultados mais rápidos. Eles começam a valer a partir do momento em que você paga e, por isso, as chances das pessoas receberem a sua mensagem rapidamente são grandes.

Divulgadores de notícias

Você também pode utilizar sites que divulgam notícias. Você já ouviu falar deles?

O Dino, por exemplo, veicula sua notícia na mídia em até 24 horas e em até 150 portais. No entanto, você deve pagar pelo plano e selecionar quantas distribuições você deseja no mês.

É um tipo de mídia paga, capaz de gerar resultados mais rápidos para o seu negócio. Você pode usá-la para distribuir notas de imprensa, cases de sucesso e outras informações que deseja compartilhar sobre o seu negócio.

Como esses divulgadores possuem parcerias com grandes portais, como Exame e Terra, você também ganha autoridade ao divulgar suas notícias através deles. Sem falar que os planos de sites como esse saem muito mais em conta do que a contratação de assessoria de imprensa convencional.

Portais do setor

Usar portais do seu mercado de atuação como canal de promoção de conteúdo também é uma alternativa para conseguir atrair um público específico.

Por exemplo, existe o portal Administradores voltado para conteúdos relacionados a empreendedorismo, gestão e finanças. Qualquer pessoa pode criar uma conta no site e publicar seus conteúdos, desde que esteja dentro dessas temáticas e siga as regras de publicação.

Se você produz conteúdos, pode buscar um portal que seja relacionado ao seu nicho e veicular os seus artigos lá também. Isso ajuda a aumentar o alcance dos seus conteúdos, além de ganhar pontos com o Google pelos links que recebe de grandes sites.

A maioria dos nichos possuem grandes portais, portanto é só pesquisar e encontrar o melhor deles para usar na sua estratégia de divulgação de conteúdos.

Estratégia matadora para aumentar o alcance de seus conteúdos

banner conteúdo estratégico

Agora que você já entendeu o que é distribuição de conteúdo e quais canais pode utilizar para veiculá-los, veja abaixo dicas importantes para criar uma estratégia eficiente capaz de aumentar o alcance de seus conteúdos. Confira!

Crie conteúdo de qualidade

Isso você já deve saber, pois já falamos muitas vezes aqui, não é mesmo? Criar conteúdo relevante e de qualidade é o principal fator para a sua estratégia dar certo.

Por isso, foque em conteúdos informativos como posts, artigos e eBooks que tem como foco resolver as dúvidas e problemas de seu público-alvo. Produza as melhores postagens e mais completas, para chegar ao topo e agradar a sua persona.

Otimize os conteúdos para SEO

Para que seus conteúdos ranqueiem bem nos mecanismos de busca eles precisam estar otimizados para SEO. Isso envolve escolher e utilizar adequadamente as palavras-chave, ter links internos e externos, usar imagens no texto e otimizar a URL.

Além disso, é necessário otimizar também o próprio conteúdo em si, utilizando os títulos e cabeçalhos corretamente, além das listas com numerações e pontos. Isso além de deixar seu conteúdo estiloso e escaneável, mostra ao Google o que é mais relevante e a organização hierárquica desse conteúdo, ajudando-o a ranquear melhor.

Todo esse cuidado fará com que seus posts cheguem aos primeiros resultados do Google e atraiam visitas para seu site. Algo determinante para ter visitantes sem investir diretamente na compra de mídia paga nesse primeiro momento.

Promova os melhores conteúdos

Otimizando os conteúdos em SEO, automaticamente eles serão mais bem ranqueados e visualizado nos buscadores.

Dessa forma, sempre analise os conteúdos que estão tendo melhor desempenho por meio do tráfego orgânico (Google) e promova-os em plataformas como Facebook e Instagram. Assim você ganha mais tráfego e visibilidade. Você pode promover os conteúdos com cerca de R$ 10 por post, não é necessário muito investimento.

Você já sabe que esses conteúdos são bons, através dos resultados obtidos com o tráfego orgânico, agora é hora de escalar seus números. Com esse investimento você alcança mais pessoas e aumenta suas chances de atrair clientes e vender mais.

Crie um público semelhante às visitas dos posts

Nesse momento é importante ter o Pixel do Facebook instalado no seu site ou blog para garantir que as visitas que vieram a partir da promoção sejam rastreadas e que você possa encontrar pessoas semelhantes com seus atuais visitantes. Aqui você ganha ainda mais escala.

Após rastrear as visitas e identificar pessoas semelhantes aos seus atuais visitantes, mostre os seus anúncios para elas. Assim elas vão acessar novos conteúdos e você ganha mais público – e, o melhor, segmentado, com as características semelhantes aos seus visitantes.

Você pode fazer isso mesmo se utiliza apenas o tráfego orgânico e depois ir migrando para o tráfego pago. O mais importante é que já tem um ponto de partida, um público inicial para focar suas campanhas.

Repita o processo sempre

Depois de dividir as estratégias nesses passos e segui-las, você repete o processo novamente, sempre criando conteúdos de qualidade e fazendo a distribuição deles. Além disso, é imprescindível que você mensure os resultados para verificar se a estratégia de conteúdo adotada está sendo eficiente ou não.

Lembrando ainda que você pode ir mostrando conteúdos diferentes para o mesmo público, ou seja, posts que façam a visita avançar no funil de vendas e ficar mais próxima de comprar de você.

Exemplo: Se você tem uma loja de roupas e a visita acessou um post sobre “como combinar a roupa com os acessórios”, mostre um segundo post com “as melhores bolsas para usar na primavera/ verão de 2019″.

Ao fazer isso você fideliza a visita no seu site, ao mesmo tempo que a faz ficar mais próxima de fazer uma compra no seu site. Ou seja, transformando visitas em clientes e faturamento para seu negócio.

Conclusão

É claro que os passos citados acima são apenas o início. O que realmente vai fazer a diferença para a sua estratégia de conteúdo dar certo é a qualidade do conteúdo, a frequência com que ele é veiculado e também a distribuição do conteúdo. Só assim a sua empresa conseguirá manter um relacionamento com o público-alvo, transformando visitantes em leads, leads em clientes e clientes em fãs.

Contudo, lembre-se que a distribuição é a rainha de uma estratégia de conteúdo eficaz. Portanto, não deixe de usá-la no seu dia a dia. Assim terá mais alcance nos seus conteúdos e mais chances de vender.

Você gostou desse conteúdo sobre estratégia de distribuição de conteúdo? Então não perca tempo e se inscreva gratuitamente no curso Conteúdo Estratégico. Nele há um módulo específico sobre distribuição de conteúdo que pode ajudá-lo a impulsionar ainda mais a sua estratégia! Inscreva-se!

banner conteúdo estratégico

Junte-se a mais de 560 alunos e descubra como atrair mais clientes com o marketing de conteúdo!

César Ribeiro

Avatar

César Ribeiro é o CEO do RedatorOnLine.net e consultor de marketing para pequenas empresas e profissionais liberais. Atua com marketing digital e marketing de conteúdo há mais 8 anos. Autor, empreendedor e apaixonado pela internet.

Website: https://redatoronline.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *